terça-feira, 29 de abril de 2014

Media Markt com baixa de preço em Pokémon X e Y

Olá treinadores,

Hoje o PokéCenter Blog traz-vos uma novidade muito boa!
Para quem não comprou os jogos da nova geração, ou para quem pretende adquirir uma cópia da versão oposta à sua, está é a oportunidade perfeita!

Pokémon X com baixa de preço na MediaMarkt do Parque Nascente
O Pokémon Y também desceu o preço!

A Media Markt está com um desconto brutal nos jogos da nova geração!
Por apenas 29,90€ podem levar uma cópia de Pokémon X ou Pokémon Y... E sim, os jogos são novinhos em folha!

Estes preços estão a ser praticados na Media Markt do Parque Nascente, mas acreditamos que as restantes lojas do grupo estejam a seguir a mesma política!

Gostaríamos de actualizar este post com confirmações dos nossos seguidores relativamente aos preços praticados nas restantes lojas!

Jikai madde, minna!

- - -

[Actualização]

No seguimento da partilha desta notícia, recebemos feedback por parte dos nossos seguidores. Segundo o que conseguimos apurar, a baixa de preço praticada pela loja Media Markt do Parque Nascente aparenta ter sido uma iniciativa da própria loja e não uma promoção comum a toda a cadeia de lojas a nível nacional.

Os testemunhos que nos chegaram dizem respeito à loja Media Markt de Benfica, onde o preço de Pokémon X e Pokémon Y se mantém (ou mantinha) nos 42,00€ ao contrário dos 29,90€ do Parque Nascente.

No entanto, e como é comum neste tipo de promoções, o preço final pode, regra geral, ser reajustado caso se encontre mais barato, sobretudo quando se trata da mesma loja. E foi isso que aconteceu em Benfica a uma das nossas seguidoras, que conseguiu adquirir uma cópia de Pokémon Y (imagem) por 29€ e não por 42€ conforme o preço de etiqueta. Para tal bastou provar que, tendo em conta o que noticiámos nesta publicação, a loja do Parque Nascente está a fazer uma promoção.

É provável que, para o caso da loja de Benfica, o preço tenha sido reajustado definitivamente para os 29€. Não sabemos, por enquanto, se a baixa de preço é definitiva ou temporária, portanto se ainda não têm a vossa cópia de Pokémon X ou Pokémon Y, aproveitem (se puderem) esta promoção numa loja MediaMarkt. Afinal, é um desconto superior a 10€ o que é de aproveitar (e não é comum quando se trata de jogos da Nintendo).

Se o preço que encontrarem for superior a 29€, já sabem o que fazer para conseguir o desconto.

[2º update]: A loja de Benfica não regularizou definitivamente o preço de Pokémon X&Y para 29€. A baixa de preço deve ser solicitada por parte do comprador. O preço final de venda ao público mantém-se nos 42€.


Foto de Mafalda Nogueira

Ficam os nossos agradecimentos ao André Costa e à Mafalda Nogueira pelo útil feedback.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A Vingança! ~ Capítulo 6

A Vingança! Capítulo 6 
~ A Caminho das Meias Finais! [Parte 2]

Hao Fang começa-se a rir:

- Ah ah ah ah! Vê-se logo que ainda estás muito verde meu amigo! O hospital para onde o Abel foi deve ser a morgue, isto se teve a sorte de chegar até lá….

- A sério? Porquê? – pergunta Katsumo.

Hao Fang limitou-se a sorrir enigmaticamente, fechando os olhos. Katsumo não queria acreditar que pudesse estar a acontecer tamanhas coisas por ali. É certo que havia um ambiente hostil e traiçoeiro, mas daí ao que Hao sugeria…ia uma longa distância! Vendo a expressão de Katsumo, Hao explica:

- Olha Katsumo, as coisas estão a começar a ficar feias. Nada do que está a acontecer é por acaso…O Ghrishma, por exemplo, é o Guarda-Costas de X. Ele é um assassino profissional que trabalha há já algum tempo para o X e para a organização que este controla. X é um ser terrível, mais temível que o Arun e o Ghrishma juntos…e não me admira nada que depois das cenas que o Abel fez na apresentação do torneio, que o X o tenha mandado eliminar…

Katsumo recordou-se das sucessivas interrupções que Abel provocara no discurso de abertura do evento. Da forma como X se irritara e colocara toda a gente calada num segundo. Seria possível que Hao Fang estivesse correcto? Se assim fosse, teria Leonard William sido vítima da mesma situação, perdendo contra um dos capangas de X? A ser verdade, uma enorme conspiração estaria a desenrolar-se ali mesmo…e Katsumo não gostou nada dessa sensação de pavor que lhe tomou o peito.

- Sendo assim… - começou ele – Quem és tu Hao Fang? Como é que tu sabes tanta coisa? – replicou Katsumo, levemente assustado.

Hao sorriu amavelmente.

- Por favor meu amigo, não tenhas receio. Eu sei que és bom rapaz e tens um coração puro. É por isso mesmo que te estou a contar estas coisas, pois não quero que percas essas qualidades. Eu lamento muito não te revelar tudo agora, mas se o fizer, tu começarás a agir exactamente da forma que X espera de pessoas como tu. Por isso, peço-te que tenhas paciência. Mantém-te tranquilo e com o teu espírito em paz. Quando chegar a hora certa, tudo ser-te-á revelado. Vá, vamos assistir aos combates! – remata Hao.

Entretanto, na arena, o árbitro declara Ghrishma vencedor, embora o público estivesse dividido: uns assobiavam e outros lançavam apupos, para grande irritação deste.

- Argh! Malditos! Malditos idiotas! – resmunga Ghrishma, completamente irado.

X e Arun aproximam-se dele e Ghrishma ajoelha-se de imediato. X toca-lhe no ombro e diz:

- Ghrishma, Ghrishma! Tem calma! Eu achei que lutaste muito bem! Fizeste bem em usares as tuas habilidades…caso contrário, eu teria que intervir…e sabes muito bem que isso tem um custo…

- Obrigado pela confiança mestre! Peço desculpas por ter demorado tanto! Eu… - replicou Ghrishma, mas X interrompeu-o, dizendo:

- Não importa! Esquece isso! Vamos assistir ao combate do Arun contra Shian!

O público rejubila com o anúncio de novo combate. Arun estava impaciente. Já faltava pouco para defrontar Katsumo, o seu grande objectivo. Era por isso que aceitara trabalhar para X e ser seu servo. Felizmente, isso estava quase a terminar. Mal podia esperar para partir! Assim que concretizasse a sua vingança…ele seria novamente um homem livre! Arun dirige-se para a arena, pensando insatisfeito:

- “Hunf…vou ter de lutar contra uma miúda? Ao ponto que eu cheguei…O que tu me fazes passar, para me poder defrontar contigo novamente, Katsumo Hoshi!”

Shian já estava na arena. Parecia completamente desligada daquele ambiente, com os olhos azuis desfocados. Devia ser a concorrente mais nova que estava ali. Não teria mais do que 20 anos. Envergando um elegante fato de haikido, muitos homens entre o público assobiavam e agitavam maços de notas a olhar para ela. Não era à toa que ela se vestira assim. Além de lhe permitir alterar o estado de espírito dos oponentes, ela podia assim mover-se mais à vontade para aplicar os seus golpes.

- Ammm….Hummmm…Zumm…Hummmm….Arun, estás pronto? – pergunta ela, virando-se para ele e assumindo posição de combate.

Dong, dong, dong!

Arun sorri e começa o combate! Ele cruza os braços e fica a aguardar que a sua pequena oponente ataque. Por outro lado, Shian coloca-se de frente para ele, sem se mover também! Espantado, Arun pergunta:

- Então, não atacas? Que raio de estilo é esse?

Shian responde:

- Eu sou praticante de Haikido. Só ataco quando tu atacares. Só posso responder aos teus golpes, já que a minha arte é defensiva…

Arun exclama indignado:

- Então…defende isto!!!

Com um salto, Arun parte em direcção a ela, aplicando-lhe uma valente joelhada no peito. Shian esquiva-se e toca na ponta da testa de Arun, fazendo-o desequilibrar-se e caindo de costas no chão e batendo com a cabeça. Ele levanta-se como se nada tivesse acontecido.

Shian regressa à sua posição de combate, impávida e serena. Arun lança um soco direito rápido e ela agarra-o pelo braço e impulsionada pela força bruta, atira-o ao chão. Ele volta a levantar-se e aplica-lhe um dos seus fortes pontapés médios, mas Shian esquiva-se, agachando-se. Ela aproveita aquele centésimo de segundo e agarra o tornozelo esquerdo de Arun, fazendo-o dar uma pirueta no ar e caindo de seguida.    

O público fica em êxtase com aquilo! Quem diria? A dada altura, X ri-se malévolo para Ghrishma.

Arun levanta-se pela 3ª vez. Suspira e tenta relaxar. Aproxima-se de Shian. Quando está bastante próximo, agarra-a com as duas mãos no pescoço, lentamente. Ela tenta tirar os braços dele dali, mas quanto mais tenta, pior, já que mais força ele aplica no pescoço dela. Levantando-a, Arun desfere-lhe uma joelhada nas costelas, partindo-as de imediato. Shian cai inanimada, já sem vida! O árbitro aproxima-se, sem acreditar no que vira! Como fora possível? Arun fora tão rápido e implacável! Após uma cuidada análise juntos de alguns enfermeiros, o árbitro levanta-se e pegando no microfone, diz:

- …….bem….Shian…não sobreviveu…..!

O público que se mantivera em silêncio expectante, começou a gritar e a berrar! Se alguns se mostravam horrorizados, grande parte deles mostrava-se contente e satisfeito! Arun começou a rir-se orgulhoso, enquanto abandonava a arena. Aproximando-se de X, este mostrou-se bastante satisfeito, elogiando-o:

- É assim mesmo Arun! Muito bem!

Katsumo estava chocado! Como era possível que Arun tivesse tirado a vida a uma rapariga tão bonita? E tudo a troco de quê? Lágrimas de raiva e de dor caíam-lhe pelo rosto. Afastou-se dali, para que ninguém se apercebesse do que ele estava a sentir. Uma grande raiva tomara conta de si. Só lhe apetecia bater em todos aqueles seres, selvagens, que se mostravam tão felizes com a morte de uma rapariga inocente e talentosa. Hao aproxima-se dele e coloca-lhe a mão no ombro:

- Arun está mesmo excitado com os combates….isso não é um bom sinal… - começou ele.

- Pobre Shian! Não merecia aquilo! Aquele maldito Arun há-de pagá-las! - replicou Katsumo, cheio de raiva.

- Acalma-te! Ficar assim não vai trazer Shian de volta à vida, tu sabes disso! – exclama Hao, já começando a perder a paciência.

- Como podes ser tão frio, Hao? – resmunga Katsumo, chorando.

- Olha…ninguém lamenta mais a morte de Shian do que eu…Tenho a certeza que X só fez aquilo para me provocar e deixar mais furioso! – responde Hao.

Katsumo suspira e senta-se numa janela a olhar o horizonte. O seu combate era o próximo, mas ele não estava com cabeça.  A rapariga tinha um olhar tão doce e inocente… quantos inocentes iriam sofrer assim até ao final daquele torneio? Pensando nisso, levantou-se e seguiu para a arena, não sem antes Hao o interromper os pensamentos.

- Tchi-tchan-ma-nei*, Katsumo! – declara Hao.

[* Boa Sorte! – Nota do Autor]

Os dois concorrentes, Katsumo e Nagashi Li, um senhor já de uma certa idade, aproximam-se da arena de combate e entrando, recebem a ovação do árbitro e do público!

- E o 4º combate dos quartos-de-final vai agora ter início! Este combate opõe Katsumo a Nagashi! Qual dos dois irá vencer? – pergunta o árbitro.

Dong, dong, dong!

Katsumo olha para o seu oponente e colocando-se em posição de combate, pensa:

- “Espero não magoar muito este homem!”

Nagashi Li coloca-se em posição de combate e pensa:

- “Realmente, o rapaz usa a mesma técnica que o avô. Vou ter que ser cauteloso!”

Katsumo parte contra o seu adversário, começando por deferir um soco forte com a mão esquerda, seguido de um murro com a mão direita. Nagashi esquiva-se, defendendo os golpes, e responde com um soco abaixo da axila direita.Fica surpreso por ver que Katsumo não reage à dor. Naquele instante em que estava com o soco na axila deste, Katsumo responde com uma violenta cotovelada em direcção ao queixo de Nagashi. Atinge-o em cheio, fazendo-o recuar um pouco. Katsumo lança um pontapé alto à cara de Nagashi, fazendo-o recuar ainda mais.

A dada altura, Katsumo vira-se para Nagashi e sorrindo diz:

- O senhor não se desembaraça nada mal! Estou a gostar!

Nagashi sorri e responde:

- E tu também não meu rapaz, e tu também não! O teu avô deve estar muito orgulhoso de ti!

- Conheceu o meu avô? – pergunta Katsumo, bastante surpreso!

- Sim, eu fui aluno dele quando era jovem! Ele era bastante talentoso! Tal como tu! – respondeu Nagashi, bastante satisfeito. – Mas agora, meu jovem amigo, é hora de passarmos a coisas sérias… prepara-te Katsumo! – declarou ele, recomeçando o combate.

Nagashi muda de posição de combate, parecendo mais destemido. Katsumo prepara-se para lançar um pontapé médio lateral, mas Nagashi inclina-se para trás e agarrando o pé, puxa-o, colocando-o todo esticado no chão. Aproveitando-se disso, Nagashi aplica a palma da mão direita no peito e com as costas da outra mão, atinge Katsumo em cheio no nariz. Katsumo levanta-se e sente o sangue a escorrer pelo nariz. O velho era experiente! Limpando o sangue, Katsumo começa a imaginar como poderá derrotar aquele homem. Ele aproxima-se de Nagashi, dando-lhe um pontapé direito. Nagashi defende-se. Katsumo vai com o punho esquerdo mas Nagashi defende-se, desviando o golpe com a mão direita. Katsumo sabendo que ele gosta de desviar os golpes com as mãos, agarra-lhe o braço, puxa-o com toda a força e dá-lhe uma joelhada nas costelas com toda a força, não largando a sua presa. Para finalizar, aplica-lhe uma cotovelada na cabeça, fazendo Nagashi cair inconsciente.      

- Oh não! Espero não ter morto o velho! – exclamou Katsumo, bastante atrapalhado!

Dong, dong, dong!

Katsumo Hoshi é o vencedor! – declara o árbitro. O público grita entusiasmado enquanto Katsumo ajuda Nagashi a levantar-se.

- Desculpe se o magoei… - sussurra ao velho combatente. Este vira-se para ele e começando a rir-se, diz:

- Ah ah ah ah ah! Parabéns Katsumo! Eu não estava à tua altura desde o início do combate. Não há
dúvidas, o teu avô deve estar muito feliz e orgulhoso de ti!

- Hã…sabe…o meu avô já morreu há alguns anos atrás… - replicou Katsumo.

- Lamento imenso, meu jovem…

Katsumo abraçou-se ao velho Nagashi Li e sorrindo, respondeu:

- Olhe que para um senhor da sua idade, não se desembaraça nada mal! Os meus sinceros parabéns! Estou a falar a sério!

- Obrigado meu filho! É muito bom ouvir esses elogios! – Nagashi abraça-se emocionado a Katsumo.

- Um gesto de desportivismo entre os dois lutadores! Parabéns! – declara o árbitro, começando a bater palmas, seguido do público e por último de X e seus capangas.

Mais tarde…

- O Katsumo tem treinado arduamente. Ele nem usou ¼ do seu poder neste combate. Também outra coisa não seria de esperar… - afirma X, sentando-se no seu cadeirão, enquanto Ghrishma lhe enche um copo de vinho.

- A sério? – perguntam Ghrishma e Arun ao mesmo tempo.

- Isto está a ficar interessante… - X pega no copo e saboreia o vinho perante o olhar curioso dos seus súbditos. Ghrishma aproxima-se e sorrindo pergunta:

- Mestre, quem é que eu vou ter o prazer de matar na próxima eliminatória?

X olha para ele e fungando, responde:

- Ninguém meu caro Ghrishma. Tu não vais matar ninguém.

- Senhor, eu…?

- Silêncio! És o primeiro a ouvir e o último a falar! – resmunga X.

Arun começa a rir-se, fazendo troça.

- O que eu disse ao Ghrishma, também se aplica a ti!

Ghrishma começa a rir-se e a fazer caretas a Arun e este coloca-se em posição de combate. X levanta-se irritado e dando um berro, responde:

- Calem-se! Como eu estava a dizer, tu não vais matar ninguém, uma vez que será Arun a matar!

X aproxima-se de um quadro e começa a explicar, apontando para lá:

- Este é o calendário da próxima eliminatória:

½ Finais Torneio X

Katsumo Hoshi  VS   Arun Boonsong
Ghrishma Gonzaléz  VS  Hao Fang

- Vá, eu vou tomar um banho. Vocês os dois, toca a treinar! Mwa ah ah ah! – X vira costas e deixa os seus capangas a olharem um para o outro, perguntando-se o que estaria o seu mestre a tramar…  

[Continua...]

domingo, 20 de abril de 2014

Boa Páscoa treinadores (+ lembrete)

Olá Treinadores,

Em nome da equipa que trás até vós o PokéCenter Blog, deseja-mo-vos uma excelente Páscoa!




Gostariamos apenas de relembrar que hoje, Domingo de Páscoa, o canal Panda Biggs vai exibir o filme "Pokémon: Genesect e a Lenda Revelada" a partir das 17:30.



Uma Boa Páscoa a todos os treinadores e não abusem nos doces... Ou podem abusar só um bocadinho... Mas só hoje!

Jikai madde, minna!

terça-feira, 15 de abril de 2014

Especial 'Pokémon XY': The Strongest Mega Evolution (Análise - Acto I) e nota inicial sobre as Mega Evoluções

Mega Evolução


A "Novidade do Século" segundo a Pokémon Company e o conceito que define a sexta geração e que de forma mais ou menos significativa (dependendo do ponto de vista) abalou um dos "alicerces" (quiçá o mais relevante) em que se baseia a fórmula essencial da franquia: a evolução.

Quem acompanha Pokémon desde a sua génese testemunhou mudanças que contribuiram para uma maior complexificação do universo Pokémon, sobretudo quando se trata de estratégias de jogo e das respectivas mecânicas. Da atribuição de géneros ao duplo elemento sem esquecer o breeding e o aparecimento de novos tipos elementares (sendo Fairy o mais recente), as bases que definem o mundo e a jogabilidade dos títulos da série principal de Pokémon - que são sempre estruturais para toda a franquia - evoluiram (passo a expressão) gradualmente ao longo dos anos em resposta a uma procura de um sistema cada vez mais afinado e estruturado, sobretudo quando se trata de competição e também pela natural renovação de conceitos que permitam desenvolver um maior desafio técnico, procurando-se evitar, com notável mérito no caso de Pokémon, a estagnação, tornando a franquia apelativa quer a jogadores novatos como veteranos.

No entanto, chegados à sexta geração, deperamo-nos com algo excepcionalmente diferente e que, para todos os efeitos, é game changer em mais do que uma vertente. O conceito basilar da evolução foi reinterpretado: evoluir "naturalmente" e permanentemente, por nível, troca, sentimento ou por via de determinado objecto deixou de ser a regra para agora existir uma flexibilização diferente no que toca a grupo restrito de Pokémon. 

Trata-se de uma sugestão diferente que parece tocar algumas destas vias evolutivas:
  • As Mega Pedras e o efeito que provocam em determinado Pokémon partilham de óbvias semelhanças com as pedras elementais a partir das quais se podem obter, a título de exemplo, as Eeveelutions, com a diferença de a Mega Pedra permitir uma evolução temporária ao contrário das pedras elementais. 
  • Por outro lado, a necessidade de um segundo elemento, o Mega Anel (ou pelo menos o seu núcleo, com o se pode constatar no especial) introduz a novidade, colocando o jogador como participante activo e essencial em todo o processo. Tendo isto em conta, não só se trata de uma evoçução despoletada por via de dois objectos concretos como o factor "sentimento" também entra na equação. Não sendo claro se está em causa "felicidade" ou outro sentimento, o que se sabe é que a ligação entre o Pokémon e treinador é essencial para que o primeiro atinja o estado Mega. Portanto, trata-se da transmissão de um determinado "sentimento" ou energia que parte do treinador.
  • O nível também é relevante, uma vez que a Mega Evolução apenas é permitida quando um Pokémon atinge o último estágio evolutivo permanente ou quando se trata de um Pokémon básico.
Portanto, o que os treinadores hoje têm em mãos é um conceito que, quer se queira que não, marca uma mudança profunda nas bases da franquia e que traz mudanças e reinterpretações significativas em áreas que julgávamos intocáveis ou, pelo menos, garantidas.

As Mega Evoluções, como todos saberão, vieram introduzir uma redefinição da jogabilidade dos títulos da série principal de Pokémon, concretamente nas batalhas. Tal mudança é hoje um dado adquirido e traz consigo efeitos que se repercutem numa escala muito maior. Nunca antes um conceito foi tão transversal aos diversos meios da franquia, desde dos jogos ao anime (para dar apenas dois exemplos) e por extensão a todo o universo Pokémon. Desde o estrategista de jogo que procura uma via para tirar o melhor partido das novas evoluções como o estudioso que procura conhecer e saciar a curiosidade no que ao lore do universo Pokémon diz respeito, as diferentes análises, apesar de partirem de diferentes origens, encontram-se muitas vezes a "meio-caminho", por alguma razão. E não poucas vezes encontram as mesmas respostas.

Em suma, para se compreender a Mega Evolução é necessário analisar atentamente vários meios que a Pokémon Company coloca à disposição, desde os jogos como, por exemplo, o Especial que de seguida se analisa (e brevemente, filme [Casulo da Destruição & Diancie]). Não restam grandes dúvidas de que o conceito que nasceu em Kalos será desenvolvido no futuro, possivelmente na sétima geração e outras gerações vindouras. Existem razões para acreditar que, pelo menos, serão reveladas outras Mega Evoluções a curto, médio e longo prazo, mas o impacto poderá vir a ser mais profundo do que imaginamos (e talvez só seja verdadeiramente perceptível com devido distanciamento que o passagem do tempo permite).

Ainda assim, para quem analisa em retrospectiva o lore de Pokémon, poderá encontrar indícios, ainda que bastante subtis (em jogos, anime e respectivos filmes, etc) de que o as Mega Evoluções têm vindo (hipoteticamente falando) a ser "estrategicamente" preparadas desde há uns anos a esta parte, em gerações mais antigas. O que aparenta ser novidade hoje, na sexta geração, pode apenas o ser por "oficialização" de conceito, mas não é de estranhar que a "Novidade do Século" seja algo mais do que uma "novidade de ocasião". Mas tais considerações ficam, quiçá, para outro dia.

Terminada esta extensa nota introdutória, que consideramos importante como enquadramento, passamos à análise do primeiro acto do  Especial 'Pokémon XY': The Strongest Mega Evolution, na qual vamos procurar indícios que permitam compreender melhor este "mega mistério". 

- - -

The Strongest Mega Evolution - Acto I

[*spoilers*]


O primeiro acto começa com o que aparenta ser um vislumbre do final da história de Alan. Uma climática batalha entre um Mega Abomasnow e um Mega Gyarados. É possível que a história de Alan culmine neste momento decisivo, no qual enfrenta o seu maior adversário. O adversário que tão deligentemente procura durante o especial.


Se este cenário se confirmar, Mega Abomasnow pertencerá a Alan, sendo para já incerto se este já possuí um Abomasnow na equipa ou o captura durante um dos actos do especial. O que leva a esta conclusão é a presença do Mega Gyarados, que permite chegar a possíveis conclusões quanto ao hipotético adversário de Alan. 

Se atendermos às personagens de Pokémon X&Y, sabemos que pelo menos dois treinadores de destaque têm consigo um Gyarados. Um desses treinadores mega-evolui, de facto, o seu Gyarados em batalha in-game. O outro não o faz in-game, mas sabemos através deste primeiro acto que tem, em parte, a possibilidade de o fazer (Pedra Chave). O que não se sabe é se tem a Gyaradosite para tal efeito.

Ambas as personagens aparecem neste primeiro acto, o que para além de reforçar as suspeitas, é interessante.




Após o cliffhanger inicial, a perspectiva muda e surge um dos momentos mais estranhos do Acto I: o aparecimento de dois Mewtwo, mega-evoluídos na forma X e Y. Este pormenor pode passar despercebido à primeira vista quer por ser um cameo rápido e por ser (para já) desfazado no contexto da batalha.

No entanto a dúvida fica no ar, o que obriga a repensar a questão da existência de dois Mewtwo, ao contrário da teoria inicial que apenas previa a existência de um Pokémon Genético no lore da franquia.

Será esta uma prova concreta da existência dos dois Mewtwo, um alusivo ao elemento feminino (Y) e outro ao elemento masculino (X)?

Fica a dúvida mas a ser verdade, este cameo, feito como uma hipotética dica por parte da Pokémon Company, torna-se uma das provas mais evidentes da nova teoria.




Segue-se a introdução, com uma breve explicação sobre as Mega Evoluções. Explicação vaga, nada de muito elaborado. Salienta-se que a Mega Evolução foi descoberta em Kalos e que os Pokémon ainda guardam dentro de sim um poder imenso e em grande parte desconhecido dos humanos.

O que se pode questionar desde já: As Mega Evoluções são a representação física desse poder ou apenas uma fracção? E quem são estes Pokémon a que o narrador se refere? Todos ou apenas um grupo restrito?



A batalha entre Alan e Ayaka dá o mote para o início da história propriamente dita. Durante esta batalha o destaque vai para a comparação entre uma batalha dita "normal" e uma batalha na qual Mega Evoluções entram na equação. Fica bastante clara a diferença de poder e capacidades que as Mega Pedras proporcianam a partir do momento em que o Mega Absol de Ayaka e o Mega Charizard X de Alan entram em confronto. Dúvidas houvesse, o nível de destruição da floresta onde a batalha decorre demonstra claramente que "há uma linha que separa" o Mega do normal, com base num boost de stats. O que se testemunha em X e Y também se pode observar nesta breve batalha.




Para além da batalha propriamente dita, destaca-se a maneira como a Pedra Chave (Key Stone, transportada pelos treinadores) comunica com a Mega Pedra, transportada pelos Pokémon, através da conexão de dois fluxos de energia que partem do treinador e do Pokémon. As pedras funcionam como condutores.

O Mega Anel, por outro lado, não aparenta ser obrigatório para a utilização bem sucedida da Pedra Chave (o verdadeiro propósito do aparelho é outro, a julgar pelo que se pode ver neste primeiro Acto). Ayaka usa a sua como brinco, bastando tocar nela para desencadear o processo de Mega Evolução. Este gesto é universal, independentemente da maneira como a Pedra Chave é transportada (anel, brinco, luva, colar, etc.)



Durante a batalha, a treinadora Manon aparece pela primeira vez (o elemento novato do elenco principal do especial) acompanhada por um Chespin, o seu Pokémon inicial. Irá acompanhar Alan na sua jornada, apesar da relutância deste em a ter por perto. No seu primeiro encontro com Alan, Manon faz a ligação do especial à história de Satoshi (Ash), colocando a background narrativo de The Strongest Mega Evolution no mesmo espaço e tempo da jornada de Satoshi em Kalos. A ligação é feita quando Manon refere o Garchomp do laboratório do Prof. Sycamore em alusão aos primeiros episódios de Pokémon XY.



Alan revela as suas intenções a Manon no decorrer da conversa: conhecer melhor o conceito de Mega Evolução através de "trabalho de campo": procurar as Mega Pedras e batalhar com determinados treinadores, os que têm capacidade de mega-evoluir os respectivos Pokémon. Esse objectivo foi, tanto quanto as memórias de Alan dão a entender, motivado pelo Prof. Sycamore. Alan é ajudante/aprendiz do professor kalosiano.



A sequência de memória revela alguns dados interessantes, explicados pelo próprio Sycamore:
  • A comunicação entre as duas pedras (Mega e Chave) é crucial em todo o processo.
  • No momento em que a comunicação é estabelecida, o Pokémon que transporta a Mega Pedra vê o seu poder intrínseco aumentado exponencialmente em relação ao seu estado normal.
  • Nos ecrãs do laboratório, surge momentaneamente uma foto de uma pintura mural antiga, onde se pode ver um humano a segurar uma pedra (provavelmente a Pedra Chave, embora a Lucarionite também seja uma hipótese) e um Mega Lucario, um dos Pokémon que, como se sabe, pertence ao (ainda?) restrito grupo com a capacidade de mega evoluir. Mega Lucario terá sido a primeira Mega Evolução a ser descoberta e essa será a razão por detrás da iconografia.
  • A antiguidade da pintura mural dá a entender que a descoberta da Mega Evolução por parte dos humanos não é recente, sendo algo que está ligado ao passado distante de Kalos. Esta constatação leva a uma questão pertinente: haverá alguma ligação entre a descoberta da Mega Evolução e as guerras de Kalos mencionadas em Pokémon X&Y, que distam 3000 anos da narrativa dos jogos?
  • O capacidade de transitar para o estado Mega está presente no Pokémon. Os humanos servem como guia/intermediário no "despertar" desse poder. Sycamore conclui que o afecto e ligação entre treinador e Pokémon funcionar como um catalisador de todo o processo.
  • Sycamore reconhece que o conceito de Mega Evolução permance, em grande parte, um grande mistério para o qual não existem respostas concretas: a Mega Evolução depende inteiramente da presença de um humano para ocorrer? Porque é que a Mega Evolução quebra as bases da evolução natural de um Pokémon., quando permite que este volte à sua forma original? Porque razão a Mega Evolução apenas ocorre durante uma batalha? O "porquê" da alteração (por acrescentamento) de tipos elementares em alguns Pokémon quando em estado Mega também não é claro. 
  • A Mega Evolução, quer por desconhecimento como pela "estranheza" de processos que motiva (evolução temporária, alteração de tipos elementares, etc.) pode ser prejudicial para o Pokémon alvo, razões pelas quais o treinador restringe o recurso à Mega Evolução.
  • Segundo Alan, a Mega Evolução pode ser uma "mensagem" que o Pokémon procura passar ao treinador. Sycamore acrescenta que a procura de uma resposta definitiva para tal questão é a principal razão que motiva a investigação em torno da Mega Evolução. Para um investigador de Pokémon (neste caso em concreto, professor) estabelecido na região de Kalos, este ramo de investigação é crucial. 
  • O Mega Anel (na sua versão bracelete, porque existem outros tipos de anéis) funciona como um aparelho de transmissão de dados. Foi dado a Alan como uma forma de manter o Prof. Sycamore informado de forma automática através de dados recolhidos pelo anel sobre a Mega Evolução.
Ou talvez não...

Finalizada a sequência de memória, Alan retoma a sua procura pelas Mega Pedras após receber uma mensagem de voz, acompanhada por um mapa via Holo Caster. Uma misteriosa voz masculina indica-lhe, através do mapa, a nova área de pesquisa. Neste momento torna-se claro que Sycamore não é o único interessado nas pesquisas que Alan propôs fazer na sua jornada em Kalos.



Alan, seguido de perto por Manon, chega ao local assinalado. Um complexo de ruínas onde se podem ver algumas pedras rosas, o mesmo tipo de pedra de que é composto o Sundial da cidade de Anistar que permite localizar as Mega Pedras através de uma reacção com a Pedra Chave do Mega Anel dos protagonistas (Calem/Serena) de Pokémon X&Y. No interior das ruínas, Alan encontra uma Mega Pedra em bruto, que pela cor aparenta ser uma Charizadite Y.

À saída das ruínas, surge uma nova personagem: Louie. A sua missão é semelhante à de Alan, ou seja, descobrir a Mega Pedra situada no local (o "cliente" é desconhecido). Alan antecipa-se e por essa razão, Louie desafia-o para  uma batalha pela posse da Mega Pedra, introduzindo-se como um treinador de Dragões. Louie avança para a batalha com um Garchomp e Alan com o seu Charizard. Constatando que Louie e o seu Garchomp possuem uma Pedra Chave e uma Mega Pedra, Alan desafia-o para um combate de Mega Evoluções, que o adversário entusiasticamente aceita. 





Louie subestima de imediato as capacidades do Charizard de Alan, desconhecendo que, na sua Mega forma X, Charizard adquire o tipo Dragão, super efectivo contra o seu próprio elemento (ou seja, super efectivo sobre o Garchomp adversário). O trunfo escondido de Alan permite-lhe uma vitória contra Louie após uma intensa batalha, funcionando este confronto como um destaque das consequências (benéficas, neste caso) da alteração de tipos elementares de um Pokémon na sua forma Mega e da forma como esta alteração pode alterar o rumo de um combate de forma decisiva.

A última parte do primeiro acto tem inicio com a chegada de Alan e Manon a uma cidade (desconhecida, mas poderá ser Lumiose) com o intuito de levar um Flabébé recém-capturado por Manon (a sua primeira captura) a um Centro Pokémon. Alan fica a saber que Siebold (aka o Gordon Ramsay de Kalos) da Elite 4 está na cidade e decide desafiá-lo. Para tal, dirige-se a ao seu restaurante e lança o desafio, da mesma forma que o protagonista de X&Y pode fazer nos restaurantes da cidade de Lumiose.



Charizard (Alan) VS Blastoise (Siebold). Blastoise transporta uma Blastoisinite. Siebold questiona a escolha de Alan pela desvantagem evidente do tipo Fogo face a Água, escolha que Alan relativiza, confiando no seu Pokémon e na sua Mega Evolução. De seguida, mega-evolui o seu Charizard para a forma X. No momento em que o faz, dá-se um vislumbre de uma sala de comandos escura, onde um sistema informático, que monitoriza a informação enviada pelo Mega Anel de Alan, reage com a  recepção de mais informação.



De volta à arena, Siebold opta por explorar as suas vantagens em campo sem mega-evoluir de imediato o seu Blastoise. Reconhecendo o poder e a velocidade do Mega Charizard X (sendo o segundo factor ainda mais evidente contra um Blastoise) e a pedido de Alan, Siebold oferece o "prato principal" e mega-evolui Blastoise. 



Siebold tem os seus trunfos. Blastoise tem a abilidade Mega Launcher que lhe permite um boost de 50% na potência de golpes Pulse. Neste caso, Blastoise revela-se um Pokémon versátil ao usar Dragon Pulse (e Fire Punch), que juntamente com o seu tipo elementar e os elevada defesa, lhe garantem os counters necessários para fazer frente ao Mega Charizard X (Fogo/Dragão). Este trunfo acaba por conceder a vantagem essencial a Siebold durante toda a batalha e a vitória do membro da Elite 4 de Kalos é rápida e eficaz.
Ao contrário da batalha contra Louie, a batalha contra Siebold demonstra que nem sempre a Mega Evolução é vantajosa, uma vez que, se na batalha com Louie o tipo Dragão do Mega Charizard X lhe conferiu vantagem (embora estivesse igualmente exposto a golpes do adversário), na batalha com Siebold esse mesmo tipo foi a sua perdição face a um Blastoise com um conjunto de golpes variado e, de certa forma, inesperado. A Mega Evolução de Blastoise funcionou como uma via para equilibrar os stats entre os adversários, onde a defesa e o ataque especial (sobretudo) saíram reforçados, sendo decisivos para a vitória.

Finalizada a batalha, Alan retoma a sua jornada na companhia de Manon, que continuará no Acto II.



Um extra pós-créditos leva o espectador de novo à sala de comandos obscura e à revelação da silhueta de uma personagem. A identidade da personagem e a sua localização não serão surpresa para os jogadores de X&Y. E também não restam agora dúvidas de que Alan não trabalha apenas para Sycamore.


"Vivemos numa era em que a Mega Evolução afecta humanos e Pokémon. 
Descobre a Mega Evolução!"

Prof. Sycamore

- - -

O PCB retomará a análise da jornada de Alan no Acto II de The Strongest Mega Evolution. Da mesma forma que Alan, vamos continuar a procurar (e a partilhar) pistas para melhor compreendermos o conceito da Mega Evolução.

Treinadores, não deixem de comentar as vossas opiniões, críticas ou teorias nesta matéria, se assim o entenderem.


quinta-feira, 10 de abril de 2014

A Vingança! ~ Capítulo 5

A Vingança! Capítulo 5 ~ A caminho das meias finais! [Parte 1]

No dia seguinte...

- Senhor Hao! Senhor Hao! Já sabe da novidade? - perguntei.

Hao tinha partido num passeio matinal e regressara já o sol se tinha posto. Virando-se para mim, pergunta:

- Novidade?

- Foi o Abel Santos, também conhecido por Michael Blein! Ele teve um ataque cardíaco! Levaram-no para o hospital durante a noite! - respondi.

- A sério? O rapaz teve mesmo azar...! - Hao suspirou triste.

- Devíamos ir visitá-lo ao hospital... não acha? - perguntei.

- Devíamos? Porque dizes isso? O problema é dele, não nosso! - respondeu Hao.

Fiquei chocado! Quanta frieza!

- Possa...! Se fosse contigo...!

Hao olhou para mim nos olhos, como que a avaliar-me. Sorrindo levemente, respondeu:

- Não me julgues mal meu caro amigo! Apenas deves não te precipitar nas tuas decisões! Já devias saber que aqui corremos perigo! Qualquer passo em falso pode ser fatal! O Abel... - e aqui Hao calou-se e virou costas.

Após alguma hesitação, rematou:

- Vamos aguardar! Isto pode ser mais complicado do que parece... Acima de tudo, mantém-te vigilante e treina o mais que puderes, mas respeita o teu corpo e os teus limites!

Acenando com a cabeça, assim fiz. Durante os dias seguintes, eu e o Hao mal nos vimos. Saíamos logo cedo, com os primeiros raios de sol, partindo para treinar nas encostas e nas florestas. Regressávamos já a noite caía, e durante o pouco tempo que estávamos no quarto, Hao mantinha-se a fazer meditação ou a descansar o corpo. E assim se passou a semana...até que chega o dia em que começa o torneio. X apresenta-se mais imponente que nunca. Com a máscara a cobrir o seu rosto, trazia um fato preto, com uma gravata azul noite. Com o seu habitual toque de mistério, aproximou-se do palco para fazer o discurso:

- Olá a todos! Vou ser breve em palavras! Espero que este torneio seja o mais fantástico a que já assistimos! Boa sorte a todos! Que vença o melhor! Mwa ah ah ah!

Toda a gente bate palmas e ovaciona-o. X prossegue:

- Meus senhores e minhas senhoras, este é o árbitro do evento! Uma salva de palmas para ele!

O púbico e os lutadores batem palmas. Um senhor com ar bastante inteligente sobe ao palco. Vestindo uma camisa às riscas e umas calças escuras, parecia ser um homem completamente vulgar. Pegando no apito que tinha ao peito, apresenta-se:

- Olá a todos! Espero que os artistas nos proporcionem um bom espectáculo! Apesar das regras criadas para este evento, o importante é vocês darem o vosso melhor, mas respeitem também os vossos adversários! Valorizem a vida e o “fair play”! E agora, eis a lista! Os lutadores deverão agrupar-se nos seguintes grupos, de onde se destacam os seguintes nomes:

Katsumo Hoshi - Grupo 1
Nagashi Li – Grupo 5
Arun Boonsong – Grupo 3  
Grishma Gonzaléz - Grupo 2
Shian Fu – Grupo 6
Leonard William – Grupo 7
Hao Fang – Grupo 4
Mike Field – Grupo 8

- Quanto aos restantes lutadores, por favor confirmem as vossas presenças aqui na lista! O torneio começa daqui a meia hora! Nesta primeira fase, todos os lutadores combaterão no máximo 25 minutos! Os que se aguentarem de pé ao fim desse tempo, serão classificados para a fase seguinte!

E assim se passaram três dias de intensos combates. Ao início do 4º dia...

- Hoje é um dia muito importante! Vamos assistir aos combates dos 8 melhores lutadores do Mundo! Uma grande salva de palma para todos eles! - exclama X.

As pessoas e o público levantam-se e aplaudem de pé, algumas em euforia! Era uma grande vitória já ter chegado até ali, visto que as eliminatórias tinham sido bastante difíceis!

- E agora, o que todos esperam saber! Venha daí o quadro com os próximos combates deste torneio!

Público e lutadores aguardam em suspense...e o árbitro expõe o quadro com os resultados:

Torneio X – ¼ Final

Nagashi Li VS Katsumo Hoshi
Ghrishma Fernandéz VS Leonard William
Mike Field VS Hao Fang
Arun Boonsong VS Shian Fu

- Quis o sorteio que o primeiro combate desta ronda seja entre Mike Field e Hao Fang! - remata o árbitro, chamando os combatentes para virem à arena de combate.

O público bate palmas e começa-se a ouvir apupos e assobios. Alguns torciam por Mike, outros por Hao. As apostas ilegais também começaram a agitar-se e alguns mafiosos debatiam sobre quem iria ganhar.

- Fiiiiuuuuuuuu!! Hao! Hao! Mike! Hao! Mike!

Cumprimentei o Hao sorrindo para ele:

- Vai com calma! Este homem parece ser fácil!

Hao olha para mim e diz:  

- Meu amigo, já devias saber que as aparências iludem. Mas tens razão, eu já sei como lidar como lidar com ele...

O árbitro aproxima-se do microfone e diz:

- Mike Field! Hao Fang! Aos vossos lugares!

- “Que este combate seja um bom combate!” - pensa Hao, fazendo uma vénia ao seu oponente.
Ding, ding, ding!!

- Que comece o combate! - declara o árbitro.

Mike Field era um homem grande e bastante corpulento. Cheio de músculos, era um lutador de boxe, a julgar pelo tamanho descomunal dos seus braços. Olhando para Hao, ri-se com ar animalesco e diz:

- Prepara-te para morrer, minorca! Iaaaaaaaaaahhhhhh!!!! - e numa velocidade estonteante para um homem tão musculado, estica o braço direito e dá um bruto murro na direcção da cara de Hao.

- Nada mau - responde Hao , esquivando-se levemente surpreso.  Aquele golpe fora muito rápido!

- Hao! – exclamei assustado!

Hao aplica um pontapé nas pernas de Mike Field, fazendo-o cair. Como o seu corpo era bastante massivo, não era fácil de o atingir. No entanto, a sua fraqueza residiria nas pernas, que estavam bem menos desenvoltas que os braços e peitorais. O árbitro prossegue com o relato:

- Mike Field caiu! Com um simples golpe nas pernas.

O boxer levantou-se com bastante dificuldade, pois ficara lesionado na perna esquerda. Enraivecido, lançou-se de novo contra o seu adversário, repetindo o anterior golpe. Hao esquiva-se novamente. Hao lança a palma da mão contra a base do queixo de Mike e este perde os sentidos com o impacto!

- E já temos um vencedor! Hao Fang! – exclama o árbitro, impressionado.

O público começa a bater palmas e a ovacionar Hao, tinha sido um bom combate! X vira costas e sussurra:

- Hummmm…aquele fedelho não se desembaraça nada mal. Tenho que ter cuidado com ele! Há qualquer coisa que não me agrada naquele olhar…

Katsumo aproxima-se de Hao para o felicitar:

- Parabéns! Foi um belo combate!

- Ora essa! Foi um combate normal! Mas não aja dúvidas que ele tinha uns belos punhos! Se treinar mais uns anos, vai chegar longe! – respondeu Hao.

X regressa ao palco:

- E agora, minhas senhoras, meus senhores, vamos passar ao próximo combate! Ghrishma e Leonard!

Com um sorriso sarcástico, Leonard William exclama:

- Eh pá! Que grande luck que eu tenho! Vou lutar contra um girly?

- O quê? – pergunta Ghrishma ao fazer a sua habitual vénia.

Dong, dong, dong!

- Então espera lutar contra uma menina, senhor William? – murmura Ghrishma, com o seu sorriso a dar lugar a um simples esgar.

Leonard salta para dentro da arena e começa a levantar os braços e a atiçar o público a gritar o seu nome. Adorava aquilo. O som dos aplausos, a excitação do público…ele vibrava com isso. Olhando para o seu oponente, ele pergunta:

- Então pá? Não me queres bater? Não és “macho” o suficiente?

O público começou a rir-se e a assobiar. Ghrishma respirou fundo. Se aquele homem soubesse o quanto ele estava a ficar irritado com a palhaçada… Mas não lhe ia dar esse prazer. Respirou fundo mais algumas vezes, ajeitando o cabelo. Com um ar sério, sorriu…e de repente…

- Chega! Leonard…!  - gritou Ghrishma, avançando veloz contra o seu oponente.

Leonard apercebe-se da velocidade do seu oponente e tenta dar-lhe uma sequência de socos rápidos para o interceptar. Ghrishma pára, apercebendo-se da força e velocidade dos socos. Ele começa a recuar para trás, pensando noutras alternativas de atacar o oponente. Leonard aproxima-se e dá um pontapé médio, a grande velocidade, perdendo rapidamente o equilíbrio. Ao pousar o pé…Ghrishma aproveita-se e dá-lhe um pontapé nos genitais!  

O público gritou um sonoro:

- “OOOOOHHHHH!”

Toda a gente ficou espantada com a rapidez de movimentos de ambos os lutadores e agora Leonard estava agachado, cheio de dores. Ghrishma aproveita-se da situação, salta para as costas de Leonard e envolvendo as pernas à volta do pescoço, começou a rir-se.

- “Afinal tanta fanfarronice para nada!” – exclamou.

E no segundo seguinte… Ghrishma partiu o pescoço a Leonard William.

O público inicialmente ficou em silêncio. X move-se no cadeirão satisfeito. Toda a gente se levanta espantada! O público começa discutir entre si! O que teria acontecido para acontecer aquela súbita mudança de ambiente? Katsumo vira-se para Hao e exclama:

- Como é possível?

Hao olha para Katsumo com um ar paternal. Apesar de serem quase da mesma idade, era óbvio que Katsumo mantinha o seu coração bastante puro, o que noutras circunstâncias podia ser positivo, mas não naquele ambiente hostil onde se encontravam. Se Katsumo esperava chegar mais longe, tinha de começar a pensar mais com a cabeça e menos com o coração. Baixando o tom de voz, ele respondeu:

- O Ghrishma é um adversário terrível. Ele é conhecido como o “Relâmpago do Oriente”, devido à sua agilidade e rapidez.

- A sério? Ele parece um cordeirinho…Até andava a fazer olhinhos ao Leonard, daí o gozo dele! – ironizou Katsumo.

- Eu sei que tu sabes que ele é mais forte do que aparenta, Katsumo. Estás a querer desafiar-me, ao avaliares os meus julgamentos sobre os lutadores e fazes tu muito bem. Mas, falta-te um pouco mais de prática... Sinceramente, o que achas que aconteceu ao outro rapaz, o Abel Santos, mais conhecido por Michael Blein? – pergunta Hao, enquanto bebiam um chá.

Katsumo mostra-se surpreso com o discurso e pergunta:

- Ele teve um ataque cardíaco, não foi? Devíamos ir mas é visitá-lo ao hospital!

[Continua...]

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Nintendo Direct 8/4 - Super Smash Bros. 4

A emissão de 8 de Abril da Nintendo Direct foi conduzida pelo criador da série Super Smash Bros., Masahiro Sakurai, a partir dos estúdios da Bandai Namco, onde o jogo está a ser desenvolvido.



Numa emissão dedicada exclusivamente a Super Smash Bros. 4 (ainda não foi revelado qualquer subtítulo) as novidades foram generosas. E essas novidades incluem algumas que deixarão os "treinadores" de SSB com um sorriso na cara.

Aqui ficam os tópicos mais relevantes, no que diz respeito a novidades concretas:

Períodos de lançamento (sem data concreta):
Versão 3DS - Verão 2014
Versão Wii U - Inverno 2014 (prov. Natal)

Renderização [frames per second] (3DS e Wii U):
60 fps (personagens jogáveis)
30 fps (personagens auxiliares e Pokémon [Master Ball e PokéBall])

A versão 3DS suportará 3D pleno.


Personagens:
O elenco de personagens jogáveis será comum a ambas as versões. Não existirão personagens exclusivas para cada sistema.

Cenários (stages):
Alguns cenários serão exclusivos dependendo da versão. Alguns stages comuns serão estéticamente diferentes.


Música:
Possibilidade de escolher as músicas de cada stage (opção já existe em Brawl).

Multijogador:
  • Modo multijogador local e online em ambas as versões (3DS e Wii U)
  • Modos: For Fun e For Glory (online)
  • Todos os stages contam com uma versão Final Destination
  • Novo sistema de pontuação para jogo online (Valor Smash Global) e penalizações. Ranking com base na perícia de cada jogador


Personagens reveladas:
  • Zero Suit Samus
  • Sheik
  • Yoshi
  • Charizard (revelado no trailer final)
  • Greninja (revelado no trailer final)


Zelda e Sheik serão personagens separadas em Super Smash Bros. 4. As transformações de personagens desaparecem no novo título da série SSB.

Charizard e Greninja (à semelhança de Pikachu e Lucario) serão personagens jogáveis individualmente, ao contrário do que aconteceu com o starter de fogo de Kanto em Brawl, que incorporava o move-set do Pokémon Trainer juntamente com Squirtle e Ivysaur.
Estas revelações preenchem os quatro lugares reservados à franquia Pokémon. A não ser que venham a ser feitas alterações neste campo, todas as personagens jogáveis relacionadas com Pokémon foram reveladas com este Nintendo Direct, o que excluí desde já o Pokémon Trainer e Jigglypuff do roster de SSB4.

Mas o cenário ainda pode mudar até ao lançamento.

Com estas revelações, o roster de SSB4 alcança um total de 29 personagens jogáveis.

Pokémon:

Mega Lucario e Mega Charizard X confirmados.
As evoluções Mega corresponderão provavelmente aos Final Smash dos dois Pokémon.


Item:
Master Ball (junta-se à Poké Ball):
Pokémon raros convocáveis: Arceus ; Meowth ; Electrode ; Eevee ; Staryu ; Metagross ; Fennekin ; Meloetta ; Gogoat ; Entei ; Deoxys ; Palkia ; Kyurem ; Victini ; Keldeo ; Xerneas



Uma observação atenta do trailer final revela outros Pokémon que não foram abordados neste Nintendo Direct. 
Pokémon raros serão convocados através de Master ball enquanto Pokémon comuns permanecerão associados à Poké Ball.

Exclusivos de versão:

Aventura Smash (3DS - multiplayer online):
  • Modo até quatro jogadores
  • Níveis de exploração de masmorras
  • As sessões de jogo têm tempo limite
  • Diferentes tipos de de power-ups, que os jogadores terão de procurar para a garantir a progressão em cada nível
  • Inimigos diferentes em cada sessão de jogo
  • Possibilidade de combater inimigos do jogo (CPU) e adversários humanos

O trailer final escondia algumas surpresas para os fãs de Pokémon: a revelação de Charizard (com respectiva Mega Evolução X) e Greninja. Foi também possível vislumbrar alguns dos novos Pokémon convocáveis através da Master Ball assim como a Mega Lucario em acção. 

Para (re)verem o mais recente Nintendo Direct com todos os detalhes, segue o vídeo:




Trailer 'Challenger from the Shadows' - Charizard/Greninja

terça-feira, 8 de abril de 2014

Novas Promos XY!

Olá pessoal!

A partir de 19 de Abril, todas as pessoas que fizerem pré-reserva de bilhetes para o 17º da Saga Pokémon: "O Casulo da Destruição e Diancie" receberão uma carta do Darkrai! A julgar pela imagem do mesmo, é bem possível que Darkrai entre também no filme e tenha algum papel importante! Eis a carta:

darkrai-xy

Darkrai - Tipo: Trevas - 120PV [Pontos de Vida]
Pokémon Básico

Onda Hipnótica: 30. 
O Pokémon Activo do Oponente fica agora Adormecido. 

Vento Profundo: 60+
Se o Pokémon Activo do Oponente estiver Adormecido, este ataque tira 60 de dano e tu curas 30 Pontos de Dano deste Pokémon.

Fraqueza: Luta [x2]
Resistência: Psíquico [-20]
Custo Para Recuar: 1 Energia


Mas ainda há mais! Os pequenitos que participarem na Liga de Futebol Júnior, que decorrerá entre finais de Abril e princípios de Maio, no Japão, receberão uma destas duas cartas:

pitch-pikachu

pitch-pikachu-xy

O Passe do Pikachu - Tipo: Eléctrico - 70PV [Pontos de Vida]
Pokémon Básico

Pontapé Pika: 100. 
Descarta todas as energias ligadas a este Pokémon.

Fraqueza: Luta [x2]
Resistência: Metal [-20]
Custo Para Recuar: 1 Energia 
Shaymin Pokeball