sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Monthly Famitsu - Novidades de Pokkén Tournament (análise)

Volvido mais de um ano após o anúncio oficial de Pokkén Tournament através da Monthly Famitsu, Katsuhiro Harada e Masaaki Yoshino regressaram ao estúdio para revelar mais pormenores do aguardado beat 'em up em desenvolvimento nos estúdios da Bandai Namco, tal como foi prometido.


Com o livestream de 23 de Janeiro chegam os primeiros detalhes da jogabilidade de Pokkén Tournament, à medida que Harada, Yoshino, os apresentadores da Monthly Famitsu e algumas caras familiares do elenco de dobragem do anime discutem as novidades e improvisam um torneio para as demonstrar em primeira mão.



As primeiras imagens remetem de imediato para o roster de Pokkén Tournament, com a divulgação de outros lutadores para além de Lucario e Machamp (revelados no teaser de apresentação), Estranhamente, Blaziken não foi um deles, apesar de figurar no trailer da Pokémon Game Show de Agosto de 2013, onde foi divulgado o primeiro vislumbre do jogo.

Pikachu, Gardevoir e Suicune foram revelados como lutadores confirmando-se, por um lado, que o roster será variado e não centrado em Fighting-types como se poderia pensar (tendo em conta que os três Pokémon revelados até hoje partilhavam este tipo) e, por outro, que serão incluídos Pokémon lendários. Esta informação poderá servir de dica para futuras adições de lutadores: a confirmação de Gardevoir, que confirma também a segunda Mega Evolução do jogo (para já), poderá remeter para a inclusão de Gallade como lutador, adicionando-se outro fighter e outra Mega Evolução.
Suicune, como parte de um trio lendário, torna viável a inclusão de Entei e Raikou mais tarde. Dada a natureza do Pokémon, Suicune será, dos lutadores revelados, o mais inesperado no nosso ponto de vista.
No entanto, variedade é sempre bem-vinda.




Em termos de número total de lutadores, nada foi avançado mas um olhar mais atento ao ecrã de selecção de jogador leva a crer que poderão existir, pelo menos, nove slots de lutador que ficam, para já, por confirmar, o que prefaz um total de catorze Pokémon se a estes juntarmos os cinco já conhecidos. Ou seis (Blaziken) restando oito slots por revelar.
Levanta-se a questão: Pokkén Tornament terá um roster com um total de catorze Pokémon? Ainda não se sabe mas tendo em conta outros exemplos dentro do mesmo género de jogo, parece-nos pouco. O formato da 'moldura' de selecção dá a entender que terá, à esquerda e à direita, setas que permitirão o acesso a outros Pokémon para além dos hipotéticos catorze.

Selecção de lutador
Um olhar mais atento

Passemos à plataforma de jogo. Neste livestream chegam-nos a primeiras imagens das arcadas onde os japoneses poderão boufardar em Pokkén Tournament. No entanto há uma novidade acrescida, o sistema de controlo. Ao contrário das arcadas ditas 'tradicionais', Pokkén Tournament não será jogável através de arcade stick e botões auxiliares mas com um controlador próprio, com d-Pad e layout de botões BAIX. Embora nada tenha sido avançado em relação a uma versão Wii U, o facto de o jogo estar a ser desenvolvido tendo como base um controlador ajuda a perspectivas uma versão para a consola doméstica da Nintendo, uma vez que o o directional pad (como não podia deixar de ser) e o layout BAIX estão presentes quer no Gamepad da Wii U como no respectivo Pro Controller. O mesmo acontece com os botões R e L, que também têm função in-game.

Arcadas de Pokkén Tournament
Controlador
Jogabilidade:

Botões BAIX (a natureza dos ataques/combos varia consoante a direção do d-Pad utilizada):

  • A - Ataque;
  • B - Salto;
  • X - Ataque leve;
  • Y - Ataque pesado;
Botões L e R:
  • L - Suporte;
  • R - Guarda/Escudo;
Guarda/Escudo (Suicune). Pikachu a utilizar Iron Tail.
O sistema de suporte foi um dos destaques da apresentação e a sua demonstração foi recorrente ao longo do torneio, sistema reminiscente de outros títulos de beat 'em up como por exemplo, Marvel VS Capcom. Em Pokkén Tournament, o Pokémon lutador poderá ter backup de outros dois, sendo possível alternar o par entre turnos e não apenas no início de cada partida. Os Pokémon-suporte são invocáveis em qualquer altura da partida  Lapras, Snivy, Emolga e Fennekin foram os exemplos apresentados.

Selecção de suporte

Lapras (invocado por Pikachu) usa Surf.
Snivy usa Leaf Tornado
Ataques especiais também fazem parte do repertório de golpes. A  Resonance Gauge permitirá, através da acumulação de energia ao longo da partida, "despertar" os Burst Attacks ou Mega Evoluções nos Pokémon aplicáveis, modos especiais que permitirão não só a execução de golpes com dano extra como, dependendo do rumo do combate, servir como finishers.

Suicune - Burst Mode
Lucario - Mega Evolução
Machamp - Burst Mode
Em termos de movesets, a familiaridade com a origem mantém-se na transição para o beat 'em up. Pokémon lutadores e suporte mantém-se fieis aos respectivos golpes, com particular atenção a "signature moves" identitários. Gardevoir com Shadow Ball  e Dazzling Gleam, Pikachu com Thunderbolt, Lucario com Aura Sphere, Bone Rush e Force Palm, entre outros golpes. Lapras e Snivy, suportes, utilizam Surf e Leaf Tornado, respectivamente. Em termos de fluxo de combate e complemento visual, e apesar da qualidade do stream não ser a melhor (como é visível nas capturas de ecrã) para apreciar devidamente, a espectacularidade geral do combate foi um dos pontos fortes da apresentação. A sucessão de golpes, sejam de natureza física (Attack) ou de distância (Sp. Attack) é um regalo para os olhos, com o bónus visual a acrescentar epicidade a todo o combate. A adaptação de movesets que têm como base um sistema de turnos (série principal) para a distinta e frenética jogabilidade de um fighter puro parece ter resultado muito bem, quiçá melhor do que o esperado.

O poder de uma boa boufarda.
Quanto ao espaço de combate, apenas foram reveladas duas arenas: Chrom Town e Phos Volcano. Nas arenas designadas não foi apresentado qualquer tipo de stage/environmental damage, servindo apenas de pano de fundo dinâmico para o combate. Dinâmico na medida em que o cenário é "vivo", sendo possível observar vários Pokémon em redor da arena (ex. Heracross) assim como humanos. Em Chrom Town, entre outros pormenores, foi possível observar um treinador a passar de bicicleta, seguido de perto por uma Volcarona. Não foi avançado os  Pokémon que surgem como parte do cenário serão lutadores, aparecendo e desaparecendo caso sejam (ou não) escolhidos para combater.

Chrom Town
Phos Volcano
 (silhueta de um Archeops em último plano) 
Os cenários serão totalmente tridimensionais, desenhados em formato de arena circular onde o jogador pode tirar partido da rotação a 360º de modo a ter pleno controlo visual do combate. Quando um Pokémon do jogador se aproxima do Pokémon adversário, a câmara acompanha o movimento de modo a focar a acção e afasta-se quando a distância entre ambos aumenta, mantendo-se orientada em relação ao adversário, salvaguardando-se a vigilância constante das movimentações deste e o controlo sistemático da posição do jogador. Os habitués dos fighters de Naruto, por exemplo, estarão mais do que familiarizados com este género de combate.

Controlo total a 360º
Resultados e classificação de batalha
Modos de jogo:

  • Single Play [VS CPU] (provavelmente complementado com um Modo História numa eventual versão Wii U);
  • National Battle (Multiplayer online?)
  • In-Store Battle (Multiplayer local?)
Selecçãod e Modo de Jogo
Assim se resume o essencial da apresentação de gameplay. A finalizar, chega a informação de que nos dias 30 e 31 de Janeiro e 1 de Fevereiro, em espaços designados um pouco por todo o Japão, Pokkén Fighters estará disponível para testes, sendo necessário dispensar 100 iénes para ter acesso preliminar ao primeiro beat' em up puro dedicado aos Pocket Monsters, sendo que dois dos espaços (Namco Umeda Store e Maco Razona Kawasaki) terão modo online disponível.

Alegria...
... e desespero




Sem comentários:

Enviar um comentário

Shaymin Pokeball